Vulgar What?

Tropas Estelares (Paul Verhoeven, 1997)
Infelizmente só descobri recentemente esse Tumblr dedicado ao chamado Vulgar Auteurism. Ele existe desde junho de 2012 com a função de catalogar stills de filmes inseridos na abrangente lista de diretores/filmes que em comum têm apenas o fácil acesso ao público - casos de John Carpenter, Brian De Palma, John Woo, Walter Hill e Rob Zombie a se discutir - e a justificativa de fazer cinema de gênero. Muito se debate sobre a força das imagens estáticas e sua função perceptiva em comparação ao conjunto como forma de celebração às obras de tantos cineastas - destaco a comparação entre Falstaff - O Toque da Meia Noite de Orson Welles e Mortal Kombat de Paul W.S Anderson - e pouco se nota os parâmetros para inclusão de diretores com obras tão distintas como Abel Ferrara e M.Night Shyamalan, por exemplo. Este termo tampouco trata de um panorama do cinema comercial contemporâneo, pois em listas espalhadas pela internet nomes como Samuel Fuller e Michael Cimino aparecem com "autores vulgares" ao lado de Clint Eastwood, Paul Verhoeven, Farrelly Brothers e John Hyams. Talvez este seja o primeiro termo (movimento?) cinematográfico "batizado" pela internet, sem qualquer margem; não há  limites de data, estética ou filosofia, ainda que se discuta que tudo começou com a adoração dos críticos/realizadores da Cahiers du Cinéma pelos autores ("não vulgares") americanos. Em rápida checagem da página é notório que nesta lista existem diretores com preocupações distintas em relação à imagem (referências, o diálogo com a tecnologia, encenação/reencenação, plástica) e enfim, um ponto para dar o nó: todos eles se apoiam em discursos artísticos coesos com usos díspares de seus dispositivos, independente do conceito de marketing que os entregou ao público. E se pensarmos que, aos meandros de definição, poucos movimentos cinematográficos foram batizados por quem fazia os filmes e sim por críticos e pesquisadores os definindo por margens e similaridades - data, abordagem, discurso... O Vulgar Auterism é sim, uma ótima ferramenta de marketing para cinefilia ainda que a questão para onde os olhos miram realmente cabe a cada quadro, inclusive deste Tumblr. Discutir a qualidade de cada um destes filmes e diretores seria trabalho demais. Vale a visita ao site.

Comentários

Postagens mais visitadas