Um Episódio na Vida de Um Catador de Ferro-Velho (Danis Tanovic, 2013)


No limite entre o documental e a ficção, Um Episódio Na Vida de Um Catador de Ferro-Velho pulveriza a esperança do que é chamado de pós-moderno ao acompanhar a via crucis de Nazif, homem que renuncia suas vontades e necessidades para atender uma emergência médica da mulher e contornar as exigências das filhas. 

Um Episódio Na Vida de Um Catador de Ferro-Velho em primeiro lugar coloca a questão da representatividade da rotina no cinema de Danis Tanovic, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro por Terra de Ninguém em 2002. Vemos sua funcionalidade em um filme sem eixos e tão áspero quanto a realidade. Tanovic logo constata que a tendência em vivermos em comunidades e afastarmos nosso olhar do próximo ainda é atual. 

Esta é a proposta de Tanovic para trazer o efeito poético no sofrimento, este que poderia ser retratado em qualquer lugar do mundo. O filme projeta o mal estar e faz questão de se esvaziar na trivialidade para refletir o vazio de um local abandonado pelas autoridades.

O encaminhamento retórico que o filme possui principalmente traz às questões sociais e o cunho histórico de um país assolado por eventos trágicos como a Bosnia-Herzegovina. Esta é a raiz da história. Portanto é comum que Um Episódio Na Vida de Um Catador de Ferro-Velho se assimile aos trabalhos de diretores como Alexey Balabanov, Elem Klimov e as recentes visitas de Sergei Lonitza à ficção por equivaler o pessimismo na composição de planos. Neles notamos que toda atenção dada à rotina sinaliza que até no menor dos atos, Tanovic guarda simbolismos  históricos pertinentes. 

Um Episódio Na Vida de Um Catador de Ferro-Velho (Epizoda U Zivotu Beraca Zeljeza, Bosnia-Herzegovina/França/Eslovênia/Itália, 2013) de Danis Tanovic


Comentários

Postagens mais visitadas