MOBÍLIA MÍNIMA

 

Uma comédia tipicamente indie. Mobília Mínima tem narrativa dinâmica, deliciosa e não perde oportunidades para ridicularizar com propriedade costumes da vida moderna.

Nesta proposta, o entrave maior, que seria o de discutir a banalização e saturação de diversos estilos de vida e aspectos comportamentais é bem sucedido. Mobília Mínima apresenta na média um painel de conflitos (ainda) adolescentes de uma menina que acabara de se formar na faculdade interpretada pela própria diretora Lena Dunham. Estão lá o desdém da mãe, os homens, sexo, drogas, síndromes, (a falta de) popularidade e etc.

O roteiro, também de Lena Dunham, claramente foi construído numa espécie de moldura para agradar diversos nichos. Não se mostra corajoso para passar de um limite que ameaça por diversas vezes; contorna esta situação praticamente impondo o riso para o público. E é bem sucedido.

Mobília Mínima (Tiny Furniture, EUA, 2010) de Lena Dunham

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas