MACHETE


Nascido de um trailer falso produzido para Grindhouse (filme em conjunto dirigido por Quentin Tarantino e Robert Rodriguez, que pelo fracasso comercial nos EUA culminou no lançamento separado de À Prova de Morte e Planeta Terror no resto do Mundo), Machete exala diversão por ser fiel à proposta do projeto em que foi criado. O lado trash - que nunca pareceu tão pop - se une ao subtexto engajado para justificar a sanguinaria desenfreada.

Robert Rodriguez faz questão de refinar o seu humor à frente da tosqueira que o filme pede. Brinca com o improvável, até quando a violência parece saturada. Quando o filme parece afundar de vez, lá vai Rodriguez e tira o coelho da cartola com uma sequência de arrancar o fôlego. Pena que elas são rápidas demais. Portanto, o maior trunfo do filme é escrachar a visão política sobre a relação entre Estados Unidos e imigrantes mexicanos.

Machete tropeça no desenvolvimento narrativo. Tudo é redondo demais para um longa proposto a louvar o absurdo, até o epílogo, quando Rodriguez parece jogar seus personagens (clichezentos e maravilhosos) para escanteio com o propósito de achar um sentido para a história além subtexto e tudo parece mal resolvido. A excitação que antes fora pelo grotesco vira um conto anti-maniqueista - por colocar todos elenco na posição de bad ass - e político, com problemas de ritmo conclusão abrupta. Diverte, mas para a dimensão que Machete tomara em seu início, não acaba tão bem assim.


Machete (Idem, EUA, 2010) de Robert Rodriguez e Ethan Maniquis

Comentários

  1. Hum, sei não. Esse filme deve valer pra quem tem espírito ou gosto adquirido pra esse tipo de entretenimento.

    ResponderExcluir
  2. Sim, achei o filme bacana, é daqueles que é pra se divertir e esquecer. A historia apesar de muitas delongas, achei interessante. Sempre comparo Rodriguez com Tarantino, tenho consciencia dos pros e contras dos dois, entretanto, enquanto Tarantino em alguns fuilmes trabalha com um curto roteiro e com dialogos mais elaborados ao longo do filme todo (o que é um dos motivos que eu mais gosto do diretor) Rodriguez já trabalha com uma trama maior com aventuras bizarras porem que chega a entreter. Destaque pra cena do intestino =P hehehehe

    Bom texto, parabens! =]

    Abs!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas