HOMEM NO BANHO


Homem no Banho é o exercício anticonvenções de Christophe Honoré. Enquanto narra a espera de Emmanuel (vivido pelo ator pornô François Sagat) por seu namorado Omar, em visita a Nova Iorque por conta do lançamento de seu filme em um festival de cinema, o diretor aproxima sua realidade a experimentalismos e ideias metalinguísticas.

O formato digital encontra o tradicionalismo da câmera de cinema – uma analogia ao romantismo francês e o imediatismo americano – distinguindo a viagem de Omar como um vídeo diário à espera de Emmanuel como um relato cinematográfico. Ambas as histórias são recheadas de affairs que celebram a nudez e a liberdade sexual em um ensaiado e complexo sentimento de culpa, afinal, o fim para eles é anuente.

Honoré usa planos que privilegiam as arquiteturas das cidades e adota a câmera na mão como identidade. O mundo dos prazeres carnais de Homem no Banho transparece os desejos do diretor de se livrar das amarras de obrigações estéticas e narrativas; uma criativa forma expressar seus anseios profissionais descompromissadamente .

★★★
Homem no Banho (Homme au Bain, França, 2010) de Christophe Honoré

Comentários

  1. Esse é um filme do Honoré que tenho menos vontade de ver, espero logo ver e achar algo sobre.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas