CORAÇÕES EM CONFLITO


 Lukas Moodysson pincela problemas contemporâneos sem criar ou se afundar um dramalhão em Corações em Conflito, filme que mostra a vida moderna como uma faca de dois gumes.  O sentimento guia do filme de Moodysson é a insatisfação e talvez, a insegurança. Insatisfação que todos os humanos contemplam em algum momento da vida: quem trabalha, quer o tédio. Quem vive entediado, quer trabalhar. Quem tem pouco, quer ter muito. Quem tem muito, quer viver de maneira mais simples.

Leo, vivido por Gael Garcia Bernal mostra o lado fácil de enriquecer com pouco trabalho, através da tecnologia e novas dependências dos humanos. Num choque de culturas, Moodysson faz uma espécie de Babel, menos politizado e mais humano. O diretor vai dos Estados Unidos até as Filipinas para mostrar um outro extremo e ligando as realidades através do afeto e com uma bela metáfora através de um elefante. A necessidade de tal sentimento é o laço entre os dois pólos, mas que claramente se ligam através dos interesses financeiros, pois o emocional, é apenas uma forma de se manter empregado, com salário em dia.

Entre crises de insônia e noites exaustivas de trabalho de Ellen, esposa de Leo, vivida pela excelente Michelle Williams, nos perguntamos se é realmente válido e necessário se desgastar tanto para ter uma boa renda, se não tem tempo e saúde para aproveitar a vida e nem ver os filhos crescerem. Nas Filipinas, vemos o lado inverso. Chances são quase nulas e as saídas podem ser radicais. A modernidade por Moodysson é colocada de uma maneira interessante, mas não menos reflexiva e serve como um grande alerta para uma mudança, apesar do lamentável tropeço nos minutos finais.


Corações em Conflito (Mammoth, Suécia/Dinamarca/Alemanha, 2009) de Lukas Moodysson

Comentários

  1. Eu fiquei besta com a piimerra foto, demais :p Aed te1 o exemplo de como devemos apostar na nossa produe7e3o e cuidar de nf3s todo o dia.

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ver este! A Williams anda fazendo muita coisa, mas ainda não mostrou a força que a consagrou em Brokeback Mountain.

    ResponderExcluir
  3. Quero ver esse filme mais pela dupla principal do que por qualquer outra coisa - até porque a trama não parece trazer algo de novo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas