TROPA DE ELITE 2 - O INIMIGO AGORA É OUTRO


Como um thriller, Tropa de Elite 2 é excepcional. Bem costurado, é coeso para construir personagens, sabe bem domar o ritmo e tensão entre as sequências de ação e tem um desfecho poderoso. Como análise social, é um soco no estômago. Mas esse choque vem apenas para os brasileiros e principalmente para os cariocas que logo se identificarão com situações tão particulares da “cidade maravilhosa”.

O roteiro de José Padilha e Bráulio Mantovani estuda o esqueleto da corrupção no estado, agora abrangendo sua visão, que vai das tradicionais maracutaias policiais até a análise do voto como moeda. Dentro deste espectro, está a mídia sensacionalista, a formação da milícia e claro, Capitão Nascimento e sua mente efervescente, agora como Sub-secretário de segurança do estado do Rio de Janeiro.

O dinamismo do roteiro impressiona. Os diálogos de tão despretensiosos chegam a impactar. Entretanto, é impossível não entrar na imparcialidade que Tropa 2 sustenta. O cunho social que o filme traz deixa toda amarra do roteiro ficar pequena. A fidelidade com que Padilha a violência no Rio de Janeiro coloca em cheque o que é ficção ou o que reconstituição de algum fato, além de demolir um suposto discurso fascista tão levantado após o lançamento de Tropa de Elite. Seja lá em qual lado seu pensamento reside, ele será novamente impactado.

 
Tropa de Elite 2 - O Inimigo Agora É Outro (Idem, Brasil, 2010) de José Padilha 

Comentários

  1. Anderson Siqueira3 de junho de 2013 15:23

    Um grande filme! Concordo com a sua nota. =]

    Ah! Excelente visual esse novo! Parabéns e sucesso!

    Abração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas