Indie: SEPARADO!


Gruff Rhys, vocalista do Super Furry Animals resolve explorar suas raízes e, ao mesmo tempo, lutar contra o estabilishment em Separado!, documentário/road movie que bebe das fontes da estética sessentista para imergir em bom humor e fugir da didática televisiva.

Gruff, que utiliza um capacete dos Power Rangers para reger as elipses, busca o músico Rene Griffiths, que segundo a lenda, vive na Patagônia, local onde a colônia galesa é gigantesca. Entre imagens de shows em locais inusitados e a abordagem histórica – que inevitavelmente coloca o filme no mesmo patamar de uma reportagem de TV – Rhys e seu co-diretor Dylan Goch encontram figuras pitorescas pela estrada, que casam com a proposta psicodélica e nonsense que o filme traz. Uma pena que essa idéia não seja colocada em prática por toda sua duração. O segundo ato é inteiramente focado no lado histórico, seguindo um modelo comum de documentários deste segmento. O que o torna chato em comparação a genialidade de sua abertura.

E a genialidade volta para o encerramento, quando o bom humor ganha ares filosóficos e surreais, incluindo um show para um cavalo solitário e nada interessado nas músicas de Rhys. Separado!, na congruência entre o molde de um programa de Televisão e seu suporte transgressor – não apenas visual -, no fim das contas é divertidíssimo e que sabe aproveitar bem as estranhezas que seu tema inevitavelmente aborda.

★★★
Separado! (Idem, Reino Unido/Argentina/Brasil, 2010) de Gruff Rhys, Dylan Goch

Comentários

Postagens mais visitadas