Indie: A CABEÇA DE MAMÃE









A diretora Carine Tardieu constrói o filme A Cabeça de Mamãe de uma forma sensata, dinâmica e leve, mas não consegue sair dos "padrões" do cinema francês ao contar a história da menina Lulu, que vê sua depressiva mãe entregando a vida, com um péssimo casamento e óbvios problemas de saúde, que refletem uma mente auto-centrada e hipocondríaca.

A menina descobre que no passado sua mãe foi muito feliz e viveu um intenso romance. Com isso ela começa uma divertida peregrinação para conseguir resgatar os brilhos nos olhos de sua mãe. Essa que inclui o sexo, um triângulo amoroso, traição, valores e drogas. Tardieu usa o roteiro a favor e consegue dosar com boas doses de humor com uma forma mais amena, para não desandar em um drama mexicano. A menina Lulu também estrela a história paralela, logicamente quando a sua vida pessoal é tratada, focando-se na descoberta do amor e sua consumação.

É uma pena que não traga algo mais que o cinema francês ou outros filmes com proposta parecida não tenham feito, com o roteiro caindo no óbvio, mesmo que tenha sido tratado com carinho. Tardieu usou bem seu elenco e sua equipe, mas a obviedade na construção do filme o torna leve, porém, morno.
★★
A Cabeça de Mamãe (La Teté de Maman, França, 2007) de Carine Tardieu

Comentários

  1. Aqui em são josé, vai ser complicado eu achar qualquer um dos dois, e minha internet não querendo fugir disso, também é beeeem joseense,rs.Mas eu não me lembro de ter visto, filmes franceses com essa idéia, você pode me citar alguns?Aliás me lembrou bastante o cinema americano, que adora um draminha familiar desse tipo.Beijao.:)

    ResponderExcluir
  2. Ahh entendi, seu olhar foi bem tecnico mesmo,rs.E eu não quis dizer nada do tipo " cita ai quero ver se vc sabe mesmo" hahaha, é porque eu não vi mesmo.Enfim.Beijocas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas